Gostou? Compartilhe!

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Investigando os frutos: a parábola que secou.



Como vão?

Trazendo mais uma dica de aula.
Esta aula foi ministrada para a Juventude. Você pode adaptá-la de acordo com a sua turma.

TEMA: " A FIGUEIRA QUE SECOU"

Esta aula tem a pretensão de explorar o verdadeiro significado desta passagem de Cristo. Para tanto, a evangelizadora apresentou este pequeno vídeo logo no início da aula.


É bom lembrar que a Evangelizadora não explicou absolutamente nada. Após a execução do filme partiu para a dinâmica.

DINÂMICA INVESTIGATIVA - OS DOSSIÊS.

A princípio dividiu a turma em três grupos. Com a tarefa concluída a evangelizadora formou um quarto grupo, pinçando de cada um dos grupos anteriores um compenente. Após, ela entregou a cada um deles um envelope contendo uma missão. Eles receberam um dossiê, devidamente envolto em envelope pardo, com a grande etiqueta de TOP SECRET na base. Três deles com biografias de personalidades conhecidas e o quarto grupo recebeu a explicação da parábola.

É importante esclarecer que nestes dossiês não constam quem sejam as pessoas. É trabalho dos grupos tentar descobrir de quem se trata.
O quarto grupo tinha missão distinta: após a leitura da explicação da parábola eles seriam reinseridos nos grupos de origem e deveriam ajudar os colegas a correlacionarem a biografia com a parábola, conduzindo uma discussão sobre.

A Evangelizadora deu alguns minutos - primeiro para que os grupos lessem as biografias e a parábola.
Depois para que os componentes do quarto grupo pudessem conduzir a explicação sobre a parábola dentro de seus grupos de origem.

Por fim: a evangelizadora questionou cada grupo sobre quem eles consideravam se tratar a biografia. É interessante dizer, que a Evangelizadora colou no quadro as fotos das personalidades cobertas por uma folha branca e então, no momento oportuno, revelava a imagem.

Após as descobertas, ela conduziu uma discussão conjunta sobre a parábola e as biografias.
Foi uma aula bastante interessante e produtiva. Uma vez que, embora houvesse a condução do facilitador, os próprios jovens tiveram de chegar a um entendimento acerca da dinâmica e a parábola. Restou a evangelizadora costurar todas as ideias e propor uma conclusão com base nos questionamentos dos jovens.

Um dos motivos que mais impulsionou as discussões foi o a escolha das personalidades. Elas trabalham com homens que, apesar de suas biografias, brilharam no campo do bem ou do mal. Esse paradoxismo serviu de combustível para os questionamentos com base nos preceitos da  Doutrina.

Abaixo os anexos para você utilizar - Basta ampliar a imagem e salvar em seu computador.

Dossiê Indivíduo X
Dossiê Indivíduo Y
Dossiê Indivíduo Z
A Parábola
Paulo de Tarso - Doutor da Lei. (Indivíduo X)
Adolf Hitler ( Indivíduo Y)
Francisco de Assis (Indivíduo Z)

Esperamos que seja útil para você e te inspire a criar outras versões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário